sexta-feira, 1 de março de 2019

O poder de São José

No mês de março, peçamos graças ao Glorioso São José.
Segundo santos da Igreja, o Poderoso Jesus ainda o obedece, 
como quando era criança. Continua gostando de se sentir seu filho.


Mês de março, mês de São José
“Vendo não me valerem os médicos da terra, resolvi recorrer aos do céu para que me curassem. Ainda que suportasse os sofrimentos com muita alegria, ainda desejava a saúde, imaginando que com ela serviria muito mais a Deus, embora pensasse que se ficar curada servisse para me condenar, seria melhor continuar doente. Um dos nossos enganos é não nos submetermos por inteiro ao que o Senhor faz, pois Ele sabe o que melhor nos convém.

Assim, Tomei por advogado e senhor o glorioso São José, e recomendei-me muito a ele. Claramente vi que desta necessidade, como de outras maiores referentes à honra e perda da alma, esse pai e senhor meu salvou-me com maior lucro do que eu lhe sabia pedir. Não me recordo de lhe haver, até agora, suplicado graça que tenha deixado de obter.

Coisa admirável são os grandes favores que Deus me tem feito por intermédio desse bem-aventurado Santo, e os perigos de que me tem livrado, tanto de corpo como da alma.

A outros santos o Senhor parece ter dado graça para socorrer numa determinada necessidade. Ao glorioso São José tenho experiência de que socorre a todas.

O Senhor quer dar a entender com isso que assim como lhe foi submisso na terra, onde São José na qualidade de pai adotivo, o podia mandar, assim no céu atende a todos os seus pedidos.

Por experiência, o mesmo viram outras pessoas a quem eu aconselhava encomendar-se a ele. Hoje há muitas que lhe são devotas e experimentam cada dia esta verdade."
Santa Tereza de Ávila - Livro da Vida-



sábado, 15 de dezembro de 2018

Oração do Papa Bento XVI para o Advento.



“Vinde Jesus; vinde e dai poder à luz e ao bem; vinde para onde a falsidade, a ignorância sobre Deus, a violência e a injustiça predominam. Vinde Senhor Jesus, dai poder ao bem do mundo e nos ajudai a sermos portadores da Vossa luz, pacificadores e testemunhas da verdade. Vinde, Senhor Jesus!”

sábado, 8 de dezembro de 2018

Natal




Amor imenso cabe num sorriso, 
Mar de ternura  cabe num olhar.
Mas nem você, nem eu, ninguém diria,
Que Deus, no colo virgem de Maria,
Põe numa gruta todo o Paraíso,
Da manjedoura faz sublime altar

Imensa dor a lágrima enclausura…
Já na semente a flor está no fundo.
Mas nem você, nem eu, ninguém sonhava:
Deus ter por mãe quem quis ser sua escrava.
E a mulher, com maternal ternura, 
Suster nos braços Quem carrega o mundo…

Você não vê a brisa suave e mansa…
Todo perfume, a gente apenas sente.
Mas tal ideia, quem  de  nós a tinha?
Um Deus chamar “mamãe" uma mocinha;
E a gente ver num rosto de criança,
Toda bondade e amor do Onipotente…

Se Deus põe todo o seu amor divino
No coração, assim,  de uma criança…
Nas mãos fofinhas deste pequenino
Vou por meu ser, vou por minha esperança!…


                Letra da Canção de Natal, de Pe. Lúcio Floro.


sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Primeira Sexta-feira de Dezembro






"Voz do Mestre. – O vosso amor generoso Me consola… Sinto-Me confortado com a vossa promessa… Ouvi, ainda, ó filhos amados, um desejo do vosso senhor e vosso Deus… 

Peço-vos que a primeira sexta-feira de cada mês seja especialmente dedicada a consolar-Me. Nesse dia quero sentir-vos perto do meu Coração Divino, e encher-vos das graças que reservo às almas mais fiéis, aos meus melhores amigos. Que neste dia de amor e zelo, de reparação e de conforto, Me seja consagrado com ternura filial; celebrai-o, publicando os meus louvores com fervor especial… 

Ó vós que sois admitidos especialmente à minha intimidade, vinde comungar na primeira sexta-feira do mês; vinde visitar-Me com o amor dos Serafins na minha Eucaristia… Ocupai o lugar de João, meu discípulo amado, e falai-me como Margarida Maria, minha venturosa  confidente. Então, silenciosos e recolhidos, repousai a cabeça sobre o meu Coração, aquecendo vossa alma ao calor da minha caridade. 

Falai-me das vossas penas e dos vossos interesses. Falai-Me daqueles que vos são caros, dos que me são fiéis, dos que Me afligem. Contai-Me os vossos desejos de santidade, a vossa ambição da minha glória, as vossas misérias, penas e fraquezas: abri-Me inteiramente a vossa alma. 

A primeira sexta-feira do mês será um dia de graças até a consumação dos séculos…
Aproveita-a largamente em favor do vosso lar e dos pecadores. Neste dia, intercedei pelos meus sacerdotes e meus apóstolos; pedi que eles sejam santos e santifiquem as alamos a eles confiadas. E, agora, ouvi a minha palavra: será ela um penhor de uma recompensa infinita.

No excesso da minha misericórdia, prometo a todos os que comungarem durante nove primeiras sextas feiras consecutivas a graça da penitência final; não morrerão em minha desgraça, nem sem receberem os Sacramentos, e na última hora lhes darei um seguro asilo no meu Coração.

Que respondeis, ó amados filhos, a esta promessa, que se diria esgotar a minha onipotência, dando-vos o meus Coração para o tempo e para a eternidade?


Uma das meditações para o mês de dezembro, do livro”Hora Santa”, do Padre Mateu Crawley-Boevey SS. CC. Editado e distribuído gratuitamente pela Serva Deus Floripes Dornelas de Jesus, mais conhecida como Lola.  Saiba mais sobre ela: 



sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Oração da Divina Mão Poderosa


Pedindo sossego do espírito e do corpo, para si, 
e para toda a família.



Aqui venho, Senhor, com a fé de uma alma cristã, a procurar a vossa misericórdia em situação tão angustiante para mim.

Peço-Vos, Senhor, não me desampareis!

Que a vossa Mão Poderosa abra todas as portas da minha casa para entrar a saúde, a paz e as boas amizades para mim e todos os da minha família. 

Senhor, com a vossa Divina Mão Poderosa fazei entrar para a minha casa, paz, tranquilidade, prosperidade, sossego de espírito e de corpo, que eu tanto necessito e anseio para mim e os meus.

Aqui, aos pés deste quadro de Vossa Divina Mão Poderosa, deixo eternamente estas minhas súplicas, que, com todo empenho vos peço e rogo, com o coração cheio de confiança e fé em ser atendido.

Divina Mão Poderosa, Mão  Chagada, Mão Sagrada, livrai-me de todos os meus sofrimentos, de todas as minhas necessidades, de todas a minhas ânsias e tribulações nesta vida.

Meu Senhor Jesus Cristo, pelo Amor de Deus Pai e da Virgem Santíssima, vos peço que façais cair com todo o vosso perdão, a vossa Divina Mão Poderosa sobre todos os meus inimigos, visíveis e invisíveis, sobre todas as pessoas invejosas que me desejam o mal. Amém! 

P.S. Recomenda-se fazer uma novena desta oração.

Representante da Justiça sob Suspeição, pela próprias palavras.







Causou vergonha,  ouvir o discurso do ministro Dias Toffoli  proferido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ontem, 28/10/2018, após a definição do resultado do segundo turno para a Presidência da República.

Ele exige de Bolsonaro tudo o que nos foi cerceado durante o governo do seu partido: liberdade de expressão, liberdade religiosa, direito de pensar e manifestar o pensamento contrário ao que o establishment queria impor. 

O STF nunca se manifestou contra a  falta da liberdade de expressão que acontecia dentro das universidades, onde quem não fosse de esquerda só tinha o direito de sofrer bullying. Ainda é assim.

O governo do partido a quem ele sempre teve atitude servil, impôs uma patrulha ideológica à grande maioria da população  que, ontem, se declarou livre dela.

O senhor ministro, com base no que tem manifestado ao longo da sua vida pública, assim como outros ministros que compõem  a corte do STF, não tem cacife moral para querer pautar o comportamento do novo presidente, eleito numa situação em que tão claramente recebeu o poder do povo; tendo vencido o establishment, com todos os que se consideram tão poderosos. 

Bolsonaro venceu a eleição tendo a seu lado os únicos que realmente têm força e poder: Deus e o povo. Ontem, ficou provado que as outras forças vigoram somente nas narrativas que a “grande imprensa” quer que acreditemos.

O povo que elegeu Bolsonaro,  e que observa tudo, muito mais do que certas autoridades gostariam, também pode “aconselhar’ o senhor ministro: recolha-se às sua obrigações Excelência, seria muito  mais produtivo  para  o Brasil se o STF se restringisse a  cuidar da observância das nossas leis,  não as interpretando subjetivamente segundos os interesses filosóficos, políticos ou  particulares dos mesmos ministros.

Quanto ao presidente, nós, o povo que o elegeu, é que temos autoridade para exigir o que consideramos importante e para avaliar a sua futura administração.  

Caso ele se comporte contra as nossas leis, o destituiremos do poder  tal qual o fizemos com os líderes de sua Excelência. Essa mesma atitude pode ser, também, utilizada com todas as autoridades constituídas  a partir do poder outorgado por nós. Sua Excelência sabe, melhor do que qualquer um de nós, que esse direito nos é assegurado  nas leis que compõem a nossa Constituição, as mesmas que dizem que nós, o povo brasileiro, somos e seremos a autoridade humana máxima em nosso País. Acima de nós, só Deus.


quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Identidade cristã



Irmãos, eu dobro os joelhos diante do Pai, de quem toda e qualquer família recebe o seu nome, no céu e sobre a terra. 

Que ele vos conceda, segundo a riqueza de sua glória, serdes robustecidos, por seu Espírito, quanto ao homem interior, que ele faça habitar, pela fé, Cristo em vossos corações, que estejais enraizados e fundados no amor. 

Tereis assim a capacidade de compreender, com todos os santos, qual a largura, o comprimento, a altura, a profundidade, e de conhecer o amor de Cristo, que ultrapassa todo o conhecimento, a fim de que sejais cumulados até receber toda a plenitude de Deus. 

Àquele que tudo pode realizar superabundantemente, e muito mais do que nós pedimos ou concebemos, e cujo poder atua em nós, a ele glória, na Igreja e em Jesus Cristo, por todas as gerações, para sempre. Amém. (Ef 3,14-21)

Naquele tempo disse Jesus aos seus discípulos: “Eu vim para lançar fogo sobre a terra, e como gostaria que já estivesse aceso! Devo receber um batismo, e como estou ansioso até que isto se cumpra!
Vós pensais que eu vim trazer a paz sobre a terra? Pelo contrário, eu vos digo, vim trazer a divisão. Pois, daqui em diante, numa família de cinco pessoas, três ficarão divididas contra duas e duas contra três; ficarão divididos: o pai contra o filho e o filho contra o pai; a mãe contra a filha e a filha contra a mãe; a sogra contra a nora e a nora contra a sogra”.  (Lc 12,49-53)