quinta-feira, 8 de março de 2018

Uma grande mulher



A Serva de Deus Floripes Dornelas de Jesus, a Lola, marcou a vida das pessoas da região de Rio Pomba,MG, onde viveu.

Os fundamentemos, a visão de mundo, os valores que pautaram a vida dos avós e pais da geração atual foram fermentadas pela sua vida de oração. Todos, ainda que indiretamente, recebem influencia dela.

Vida de oração quer dizer abertura de coração, mente e espírito (memória, inteligência vontade) para que sejam elevados, pelo Espírito Santo, acima da vida material e corriqueira que levamos. Contemplar os fatos do dia a dia à luz da fé, que não somente ela professava, mas também, praticamente  todas as pessoas que compunham o meio ambiente na época em que ela viveu.

Na presença de Deus estava noite e dia. Não precisava comer, beber, nem dormir. Seu corpo biológico também se alimentava diretamente de Deus, por meio do Sacramento da Eucaristia. Tal  fenômeno, que acontecia pela vontade de Deus, a qual ela servia com toda docilidade, era óbvio para os habitantes da cidade e para as autoridades eclesiásticas que tinham por ela um especial respeito e carinho.

Nesse grau de contínua elevação espiritual, ela mantinha um estreito relacionamento com o Sagrado Coração de Jesus. Graças ao convívio com a própria Sabedoria, ela, apesar de pouquíssimos estudos, desenvolveu poderoso tino  e grande perspicácia, os quais usava para gerir, ali do seu leito de paralítica, o seu sítio. Mas todo o seu interesse focava  em ter o suficiente para divulgar a devoção aos Sagrado Coração de Jesus. Importava muitíssimo, para ela, fazê-lo conhecido. Porque sabia que uma vez O conhecendo seria impossível, a um ser humano, deixar de amá-lO.  Uma vez O conhecendo e O amando, entraria na posse de uma vida de paz, amor e alegria. Era isso que ela desejava para todos os seus irmãos da espécie  humana. Por isso orava e agia, como podia.

Sua atuação em tal empresa foi tão concreta e eficaz que ainda hoje nos alimentamos do fruto de seu exemplo, do seu testemunho,  que parece ser tão arcaico, e ao mesmo tempo capaz de existir num futuro ainda longínquo, no qual as pessoas se alimentarão diretamente de pura energia, que os católicos têm como Deus, fonte e autor da vida. Ou seja, Lola pode ser vista como um elo entre os tempos mais remotos do catolicismo, preservando o mesmo espirito de oração, a fonte de sabedoria de Santo Agostinho, Santa Gertrudes, Santa Margarida Maria Alacoque e Santa Francisca Xavier Cabrini, e um futuro esplendoroso, o futuro descrito  no capitulo 21 do livro do Apocalipse.

O mundo hoje parece muito distante desse mundo real, porém intangível aos sentidos do corpo biológico. Padece de uma imensa fome de sentido espiritual para conduzir uma vida que tem se tornado cada vez mais pesada, onde somente são considerados os valores materiais.

O  conhecimento da vida singela e singular da nossa Lola poderá  despertar almas que talvez nem se deem conta de que existem, como seres superiores, criados à imagem e semelhança do Deus Todo Poderoso que tudo criou, e mantém existindo as mais diferentes formas de vida. Descobrirão, então, que podem se relacionar com Ele, usando a mesma técnica que a Lola: a oração. Com toda certeza, farão coisas ainda mais surpreendentes do que os muitos milagres que o povo de Rio Pomba e redondeza conta que  foram recebidos por meio das orações da Serva de Deus Floripes Dornelas de Jesus, a Lola.

Giselle Neves Moreira de Aguiar

Nenhum comentário:

Postar um comentário